Atualmente, existem quatro técnicas usadas para a correção visual a laser no Brasil. Mas nem todas são seguras. Por isso, a importância da pesquisa para entender os riscos e benefícios de cada procedimento. Explicamos aqui como funciona cada uma dessas técnicas. Confira!

 

PRK – É a técnica mais antiga. O médico remove uma camada fina e superficial da córnea, chamada de epitélio, com uma solução alcoólica, um instrumento de polimento ou um instrumento cirúrgico sem corte. Depois, com o laser faz uma queimadura na superfície do olho corrigindo a curvatura da córnea e melhorando a refração da luz na retina. A recuperação é bem mais lenta. Leva cerca de 30 dias para você enxergar melhor.

 

LASIK – O cirurgião, antes de aplicar o laser, precisa usar um equipamento com lâmina de aço para fazer um corte na superfície do olho. Essa técnica já foi banida nos países mais desenvolvidos como Estados Unidos pelo risco de acidente ao usar a lâmina.

 

FEMTO LASIK – Essa técnica já não usa a lâmina, que pode gerar até a perda de visão do paciente. A separação do filamento ocular é feita por outro laser chamado de Femtosegundos, tornando a cirurgia mais segura.

 

SMILE – É a técnica mais moderna e segura atualmente. Já foram realizados mais de 4 milhões de procedimentos com o Smile no mundo. O laser consegue separar no centro da córnea um filamento muito fino, que é removido por uma incisão mínima. O Smile é um procedimento minimamente invasivo, que permite maior segurança, conforto e precisão. Isso permite que a recuperação do paciente seja rápida e sem desconforto.