O glaucoma provoca o aumento da pressão ocular e quando não tratado pode causar um dano irreversível ao nervo ótico, progredindo para perda total da visão. “Antigamente, era uma doença de altíssima gravidade, difícil diagnóstico precoce e controle. Hoje, já temos equipamentos que conseguimos diagnosticar a doença de forma precoce e iniciar o tratamento para o controle”, afirma Dr Álvaro Dantas, oftalmologista, especialista em glaucoma e diretor técnico do Ícone da Visão.

Existem alguns fatores de risco populacional que aumentam as chances de uma pessoa desenvolver o glaucoma. Confira alguns aqui:

  • Idade acima de 40 anos
  • Hereditariedade, quando avós, pai, mãe e irmãos já apresentaram a doença
  • Pessoas da raça negra têm maior incidência de glaucoma
  • Pacientes portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão
  • Fumantes
  • Pessoas com pressão ocular acima da média

 

Caso você seja um paciente que está em um desses grupos de risco, deve procurar um oftalmologista para ser monitorado periodicamente. O médico irá medir a pressão ocular e fazer exame de fundo de olho que irão identificar possível início e evolução da doença. Com isso, é possível realizar um tratamento adequado e seguro, evitando a cegueira.