Ícone da Visão

A visão é como um tesouro que nos guia pelo mundo. Mas, às vezes, um véu se forma, obscurecendo a paisagem. Esse véu tem um nome: catarata. No primeiro post desta série, mergulharemos na jornada da catarata, explorando como ela se forma e como afeta nossas vidas.

Dr. Álvaro Dantas, especialista em cirurgias de catarata e responsável técnico pelo Ícone da Visão, será nosso guia. Ele nos revelará os segredos desse fenômeno ocular e como o Ícone da Visão está na vanguarda da luta contra essa doença.

🔍 O que é catarata?

A catarata é uma condição ocular que afeta a lente natural do olho, tornando-a opaca e turva. Isso leva a uma visão progressivamente embaçada, dificuldade em enxergar à noite e sensibilidade à luz. A catarata é uma das principais causas de perda de visão em todo o mundo, mas felizmente é tratável .

“A catarata é uma doença silenciosa entre a transparência e a escuridão. Imagine o cristalino do seu olho como uma lente mágica, ajustando-se para focar o mundo ao nosso redor. Com o passar dos anos, esse guardião envelhece e perde sua pureza. A luz, antes nítida, agora se dispersa, criando um véu que obscurece a visão”, explica Dr. Álvaro Dantas.

🌿 Os cinco tipos mais comuns da catarata

Catarata senil: a idade é a protagonista. A catarata senil é como uma neblina sutil, que envolve os olhos. A visão fica gradativamente embaçada.

Catarata congênita: algumas formas de catarata estão presentes no nascimento e precisam de tratamento urgente, para que a criança desenvolva sua visão.

Catarata secundária: doenças crônicas, como diabetes e glaucoma, podem aumentar o risco de desenvolver a doença.

Catarata traumática: lesões oculares, como contusões ou cortes, podem aumentar o risco de desenvolver catarata.

Catarata por radiação: a exposição excessiva à luz solar pode aumentar o risco de desenvolver catarata. É importante usar óculos de sol que bloqueiam 100% dos raios UVA e UVB para proteger os olhos da luz solar.

Sintomas da catarata

Os sintomas da catarata podem ser sutis e incluem visão embaçada, dificuldade em enxergar à noite, sensibilidade à luz, visão dupla e cores desbotadas. Se você está vivenciando algum desses sintomas, é importante consultar um oftalmologista para um diagnóstico preciso. O diagnóstico de catarata geralmente envolve um exame ocular completo e testes de visão. É importante detectar a catarata em seus estágios iniciais para garantir o tratamento adequado.

O Diagnóstico

Caso você ou alguém de sua família apresente algum desses sintomas é importante procurar um bom oftalmologista, que poderá diagnosticar e definir o melhor tratamento para a catarata.